10 de mai de 2012

Filme X Livro - Os Homens que Não Amavam as Mulheres


Antes de começar, gostaria de avisar que a comparação do livro será feita com o filme americano (título original: The Girl with the Dragon Tattoo) dirigido por David Fincher e lançado no Brasil em janeiro de 2012 e não com o filme sueco de 2009.


Os Homens que Não Amavam as Mulheres (título original: Män som hatar kvinnor) é o primeiro livro da trilogia Millenium do autor sueco Stieg Larsson. O romance criminal lançado em 2005 fez tanto sucesso que em 2006 recebeu o Prémio Chave de Vidro para o Melhor Romance Criminal da Academia Sueca de Ficção Criminal.

A história gira em torno de Mikael Blomkvist, interpretado no filme por Daniel Craig, e Lisbeth Salander, interpretada pela atriz Rooney Mara, que fez um ótimo trabalho no filme, diga-se de passagem.
Mikael é um jornalista e co-fundador da revista Millenium, que gosta de desmascarar escândalos financeiros, mas acaba de ser declarado culpado por difamação.
Lisbeth é uma extraordinária investigadora fora dos padrões,que trabalha em uma empresa de segurança. Ela é considerada dependente do ponto de vista da Justiça, pelo fato de ser desequilibrada, o que se revela sendo um erro ao longo do livro. Na verdade, Lisbeth é uma jovem muito astuta e inteligente, que possui um visual meio punk, cheia de tatuagens e piercings, não muito aceito pela maioria das pessoas. Ela já teve várias famílias adotivas e teve problemas em várias delas.

O caminho dos dois se cruzam quando Henrik Vanger(Christopher Plummer), pede a Mikael para investigar a morte de sua herdeira Harriet Vanger, que desapareceu sem deixar vestigios em 1966. Apesar de a polícia ter investigado durante todos esses anos, nada encontraram. Henrik está convencido de que Harriet foi assassinada por alguém da própria família, pois a cada ano desde o desaparecimento de Harriet, Henrik recebe uma flor emoldurada em seu aniversário, que é o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer.
Um pouco depois de Mikael aceitar o trabalho, Lisbeth(que já havia feito uma investigação sobre o próprio Mikael em um trabalho anterior) se junta ao jornalista para ajudá-lo em sua investigação.

Apesar de o livro ser mais detalhado que o filme(como sempre), de uma maneira geral, o filme é muito fiel ao livro, apenas ocultando partes da história que não tem tanta importância para seu resultado final. Porém, o final da investigação sobre Harriet é um pouco mais extensa no livro e dá para saber muitos detalhes bacanas e diferentes do filme, lendo o livro.

Capa do livro

Tanto o filme quanto o livro são muito bons! Vale a pena conferir ambos!  Preciso destacar, mais uma vez, a atuação de Rooney Mara, que soube interpretar a problemática Lisbeth muito bem. Quem leu o livro deve ter percebido como ela se transformou de corpo e alma em Lisbeth!

Curiosidades:

O filme americano recebeu indicações no Oscar para os prêmios de Melhor Atriz, Melhor Fotografia, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem e ganhou o Oscar de Melhor Edição.

O tema da violência sexual contra as mulheres nos livros de Stieg Larsson é ao fato do autor ter testemunhado aos 15 anos, um estupro coletivo contra uma garota chamada Lisbeth, assim como a heroína de seus livros. Larsson nunca se perdoou por não ter ajudado a garota.

2 comentários:

  1. Parabéns pela dica Fátima! Muito em breve pretendo ler a Trilogia Millenium. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu post. Me deu vontade de ler o livro e ver o filme =)
    Gostei principalmente do final, deu até um negócio rss.
    Parabéns pelo Blog Fá!
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...